ÁREAS DE PESQUISA >

Ambiente e Saúde

ÁREAS DE PESQUISA >

Ambiente e Saúde

Projeto FASTEN Vita

fasten_vita

As projeções de agravamento da pandemia devido ao COVID-19 apontam para o provável estrangulamento do sistema nacional de saúde, com a inevitável perda de vidas por falta de capacidade de tratamento adequado. Destacam-se neste cenário, o risco da falta de leitos em unidades de terapia intensiva, e, de forma mais específica, a carência de ventiladores mecânicos.

Buscando dar uma resposta a este desafio, este projeto propõe a implantação de um sistema de manufatura distribuída, baseado em uma rede de unidades de produção, para fabricação de um ventilador mecânico classe 1 de baixo custo. As unidades de produção serão laboratórios e oficinas pertencentes a institutos de ensino e pesquisa públicos e privados de todo o Brasil, que disponham de impressoras 3D, CNC’s e máquinas de corte a laser.

A infraestrutura computacional do sistema de manufatura distribuída terá por base conceitos e ferramentas de rede já desenvolvidos no âmbito do Projeto Fasten, coordenado nacionalmente pelo INESC P&D Brasil, e suportada pela infraestrutura computacional da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). Assim, laboratórios, oficinas e grupos de pesquisa de todo o país poderão incorporar suas impressoras 3D, máquinas de corte a laser e CNC’s a esta plataforma, que por sua vez tem a capacidade de distribuir, de forma otimizada, as demandas de produção de peças para a fabricação dos ventiladores mecânicos.

Assim, o projeto FASTEN Vita possui os seguintes objetivos estratégicos:

  • Construir um sistema de manufatura em rede com capacidade de distribuir as demandas de produção de peças para a fabricação dos ventiladores mecânicos de forma otimizada.
  • Adaptar o projeto de ventiladores mecânicos classe 1 de baixo custo desenvolvido em Portugal para que possa ser construído com insumos disponíveis no Brasil.
  • Fabricar e distribuir os ventiladores para que cheguem em tempo hábil aos locais onde estejam sendo necessários.

Para mais informações, visite a página do projeto http://fasten-vita.inescbrasil.org.br.